terça-feira, 13 de novembro de 2012

TIA ZULMIRA, DOCEIRA




Tia Zulmira, doceira,
seu nome me lembra cravo,
 frutas no caramelo,
abóbora, cidra, marmelo,
e varetas de canela.


A casa dela era um doce:
paredes brancas,
caiadas,
moringa d'água de barro,
toalhinha de crochê,
uma avenca na frescura.


O panô atrás da pia,
dizendo "Bom Dia!"


Tacho de cobre ariado
(com cinza e areia fina)
fogão de lenha, gamelas,
colher de pau,
tabuleiro.


Tia Zulmira mexendo,
mexendo,
mexendo e mexendo...


Até ficar tudo doce, além dela.

foto: Eduardo Cambuí Jr

5 comentários:

manuel marques Arroz disse...

"A casa dela era um doce:"

Lindo,lindo,lindo.

Beijo.

ONG ALERTA disse...

Momentos mágicos....
Beijo Lisette.

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Dalva, tem coisa melhor que isso?
Ambiente delicioso ao lado da doce Tia Zulmira.
Beijos
Manoel

CeciLia disse...

Dal, e quem não teve uma Tia Zulmira na vida, com sua casa de doces crochês e moringas?
Beijo,

Lívia Inácio disse...

que gracioso =)