segunda-feira, 29 de agosto de 2011

O MOMENTO PERFEITO













Liguei meu radinho
com os fones no ouvido
e fiquei ali de bobeira,
olhando o mundo existir...

Dei um tempo nas coisas,
na correria do dia
adiei o depois, esqueci o que já foi.

Era eu e mais eu, mais ninguém.

Fiquei ali curtindo
o instante, o agora
do hiato nascido da música
( "Morgen" de Strauss).

Um bando de maritacas
colorido e bagunceiro
nos galhos floridos do ipê:
um momento perfeito!





5 comentários:

manuel marques disse...

Estou de volta,senti saudades.

Beijo.

angela disse...

Um poema perfeito para um momento perfeito.
Ipê e maritacas alegrando o inverno.
beijos

ONG ALERTA disse...

Poema leve e solto, beijo Lisette.

São disse...

Um momento perfeito muito bem traduzido num texto bem agradável.

Abraço

Danilo Toli disse...

The must!