terça-feira, 22 de junho de 2010

HIPNOSE


Borboleta azul
voando espiral
borboleteando,
borboleteando...

Um raio de sol
através da vidraça.

O canto escandaloso

(aviso de chuva!)

do bem-te-vi.



Antúrios.
Avencas.

E, acima de tudo,
um plim plim hipnótico: feng chui.


foto: web

5 comentários:

angela disse...

Perfeita. Linda.
beijos

Marcantonio disse...

Suave e sonoro poema-paisagem.

Abraço, Dalva.

leonorcordeiro disse...

Oi Dalva !!!

Saudaaaaadeeeee de você.
Bom estar aqui com você e seus versos...
bjs!

Renata de Aragão Lopes disse...

Seu sino dos ventos
a nos propiciar um transe!

Lindo!

Beijo,
doce de lira

Mauro Castro disse...

Uma vez, comprei um sininho desses ai e pendurei na área...minha mulher, querida Gigi, não suportou por muito tempo o barulhinho, realmente um pouco irritante.
Há braços!!