terça-feira, 29 de setembro de 2009

AMORES DIVERSOS


Há amores diversos,
uns menos,
uns mais.

Amores perversos,
que ferem
e doem.

Amores tristonhos,
com uis
e com ais.

Amores que mudam,
que ficam,
que vão.

E amores fictícios:
platônicos
são.


foto: Amedeo Modigliani

9 comentários:

CeciLia disse...

Não importa, Dal querida.

Qualquer maneira de amor vale mesmo (e sempre) à pena que o descreve.

Beijo

Silvia disse...

eeeee mais, mais!
lindo poema... quem já não viveu um amor platônico e por uns instantes achou que este foi o mais bonito de todos?... por ser platônico... bjo!

angela disse...

Um resumo poetico das várias formas de amor.
Desta vez não demorou, ainda bem.
beijos

Cacau disse...

Gostei muito da forma como alguns versos rimam... ^^

Concha disse...

O amor é sentimento que induz a conservar a pessoa pela qual se sente afeição ou atracção!
É Paixão.
É Afeição.
É brandura e suavidade, é um grande entusiasmo platónico ou não.
O Amor é diverso...
Beijos

ROSÁLIA LERNER disse...

Amei Dalva!
lindo e verdadeiro
Bom dia pra você!!

Martin Bolivar disse...

Antonio Porchia escribió que un gran amor es un gran dolor.

Mario Poloni disse...

Amar cura... qualquer amargura...
Que beleza, Dalva Estrela, na forma e no conteúdo!

Débora Camargos disse...

Tem poemas que tira a gente do chão.
O seu é assim!
Lindo!