quarta-feira, 19 de março de 2008

DIA ÚTIL






















Mais um dia útil
enfim
amanhece.


Há bulha de aves no fio,

pigarro de ônibus,
e os fulanos e beltranos
falando,
falando,
falando...

É hora.

Eu devo abrir a janela,
devo respirar o ar
cinzento da rodovia,
devo esquecer a noite
e a solidão detalhista que me fez companhia.

foto: "Birds on a wire" - Creative Thursday

4 comentários:

CeciLia disse...

Dal, amada

Também tu cantas belamente os cinzas, as rodovias e os passarinhos nos fios. Não há solidão quando se tem a poesia por companhia.

Beijo, querida, amei a imagem. Mais ainda o poema. Fica com Deus

Dmitri Tsirbala disse...

holla amiga,

bueno trabajo por aca. parabens por todo. alla, atualize mi blog. y ca estoy con el tango.

Martín Bolívar disse...

bon trabalho, como siempre.

douglas D. disse...

solidão,
companhia que não parte.
[bom conhecer aqui.
bjo.]