domingo, 18 de novembro de 2007

O VELÓRIO DA POESIA












Tem gente que diz que a poesia morreu
com virada do século,
com a era atômica
e com a informática.

Que o homem moderno está cético,
e muito mais prático,
bem mais cibernético,
bem menos romântico.

Que o poeta tornou-se anacrônico,
fora de contexto,
um ente supérfluo,
algo descartável.

Que ninguém mais gosta de ler poesia,
da linguagem poética,
dos seus badulaques,
e suas flores secas.

Algumas pessoas até foram ao velório:

vestiram de preto,

choraram um pouquinho,

(e eu estava entre elas).

2 comentários:

Tita Aragón disse...

Minhas solidárias lágrimas neste momento...

DE-PROPOSITO disse...

bem menos romântico.
-------------
Não sei. Em tempos que já lá vão a mulher tinha de casar com quem lhe determinavam. E o dito 'romantismo' só existia nos livros. Creio que o que disse, ainda hoje acontece em alguns locais do mundo.
Fica bem.
Felicidades.