terça-feira, 28 de agosto de 2007

ESPELHO


Neste exato minuto

em que eu e você
estamos aqui nos olhando,
amando,
odiando,
por sermos tão iguais,
morreu alguém,
nasceu alguém,
alguém acabou de dormir,
e alguém acabou de acordar.

Exatamente neste minuto
em que você fecha os olhos,
em que eu tampo os ouvidos,
do outro lado do espelho,
do outro lado da história,
há uma vida acabando,
há uma morte chegando,
e ninguém vai notar a diferença.

Enquanto nos estranhamos,
enquanto nos desfrutamos,
querendo entender,
querendo ser um.

agosto 2005

Nenhum comentário: