sábado, 5 de julho de 2008

MENTIRAS















Existem aqueles minutos,
bem poucos,
tão poucos,
em que eu me lembro de mim.

Feliz, como eu era antes:
criança,
e tão simples,
correndo descalça na estrada.

Atrás de uma borboleta
estampada,
amarela
ou branquinha.

Mas isso era antes de agora,
do tempo,
da idade,
e de todas aquelas mentiras.

Foto: "Butterfly" - Betony


3 comentários:

Leonor Cordeiro disse...

Essas lembranças ...
Nessa semana postei um poeminha sobre a minha "procura" das ruas da minha infância.
Essas lembranças ...
bjs

worldgaze disse...

Dalva Maria,
Come and see us at:
http://worldgaze.wordpress.com/

A bientôt.

ROSA E OLIVIER disse...

"intima semente baila em meu reino
ao sabor de tuas doçuras..."

passavo per un saluto!